Curso on-line Pequenos Artistas

Este curso visa a exploração criativa das ferramentas do Paint bem como a utilização de um computador e da Internet.

É promovido pelo Centro de Competência Nónio da Universidade do Minho e o seu orientador é o senhor Doutor Luís Valente.

A Escola tem vindo a participar em anos transactos neste curso. Este ano lectivo participaram as turmas 5º D e 6ºD.

Na elaboração dos trabalhos os alunos utilizaram o computador Magalhães, computadores portáteis e os computadores na sala de TIC.

Na escola os trabalhos foram orientados pelas professoras Natália Maia, Cristina Carvalho e Sandra Pinto.

O Curso envolve a realização de oito tarefas que foram enviadas para a galeria do curso pelas professoras cooperantes, Natália Maia e  Sandra Pinto.

Os trabalhos realizados podem ser vistos na galeria do curso no site:

http://www.nonio.uminho.pt/cursos/paint/index.htm

Alguns dos desenhos foram utilizados em EVT, para a aplicação de pontos de bordado.

Algumas das tarefas:

António 5ºD

 

Lucas 5º D

Ana Margarida 5ºD

Com a realização deste curso, os alunos desenvolveram competências no domínio da utilização das Tecnologias de Informação e Comunicação que lhes serão muito úteis no desenvolvimento de outros trabalhos futuros.

A professora

Natália Maia

Exposições 2010

Realizou-se nos dias 14 e 15 de Junho uma exposição dos trabalhos que envolveu as disciplinas de Educação Visual e Tecnológica, Educação Visual e Artes Plásticas, Educação Tecnológica e  7º e 9º PCA.

A exposição esteve aberta no dia 14 até às dez horas, verficando-se bastante afluência de visitantes.

Exposição e trabalhos:

Bordado ponto de cadeia – EVT

Macramé ET

Carrinhos de rolamentos – PCA

 

Educação Visual

Educação Visual

Outros trabalhos podem ser observados nos blogues:

http://nataliamaia-evt.blogspot.com/

http://www.bordados-da-lixa.blogspot.com/

A Coordenadora do Departamento de Expressões

Natália Maia

Clube de Artes-Exposição 2010

Realizou-se na Biblioteca da Escola nos dias 8 e 9 de Junho, uma exposição com os trabalhos elaborados por todos os grupos deste Clube. No dia 8 de Junho o horário de abertura  da exposição foi alargado até à dez horas.

Foi notória a curiosidade em ver os trabalhos elaborados por alunos da Escola e alunas da Universidade Sénior Ocupacional da Lixa (USOL), que frequentam este Clube.

Os professores orientadores deste Clube foram: os professores Carlos Costa, Natália Maia, Fátima Matos e Sandra Pinto.

Foi com muita criatividade e empenho que todos os participantes elaboraram os seus trabalhos. Desta forma valeu o esforço de todos os intervenientes conseguindo-se assim, uma escola atractiva e aberta à Comunidade.

Algumas das obras realizadas:

Outros trabalhos e a explicação de algumas técnicas podem ser consultadas no blogue:

http://clubeartes-basica2-3lixa.blogspot.com/

No próximo ano continuamos. Boas férias

A Coordenadora do Departamento de Expressões

Natália Maia

Figuras Ilustres da 1ª República Felgueirenses

No âmbito das comemorações do Centenário da 1ª República, as Professoras Bibliotecárias sugeriram ao Grupo de Educação Visual e Tecnológica a representação gráfica de Figuras Ilustres da 1ª República Felgueirenses.

Assim, foram elaboradas pesquisas sobre os Ilustres desta época e destacámos os seguintes: Dr. Leonardo Coimbra, Dr. António Pinto Sampaio e Castro, João Sarmento Pimentel, Francisco Sarmento Pimentel e José Xavier Pereira da Costa.

As professoras do Clube do Património com os alunos participantes deste clube, elaboraram as biografias destas Figuras Ilustres que se podem consultar no blogue:

http://clubedepatrimonioehistorialocal.blogspot.com/

Os alunos do 6º ano orientados pelos professores de Educação Visual e Tecnológica desenharam e aplicaram várias técnicas de pintura, pontilhismo, salpico, pintura a marcador, lápis de cor, aguarela, guache, pastel e mosaico.

Do dia 4 a 9 de Junho esteve aberta a toda a Comunidade na Biblioteca da escola, uma exposição com os trabalhos realizados pelos alunos.

Fotos ilustram a diversidade de efeitos plásticos aplicados.

   Francisco Sarmento Pimentel

       Dr. Leonardo Coimbra

       João Sarmento Pimentel

        José Xavier Pereira da Costa

Dr. António Pinto Sampaio e Castro

Outros trabalhos realizados consultar o blogue:

http://nataliamaia-evt.blogspot.com/

A Coordenadora do Departamento de Expressões

Natália Maia

Experiências com o computador Magalhães na sala de aula

Áreas e perímetros: uma abordagem diferente

As noções de área e perímetro que começam bem cedo a ser trabalhadas no 1.º Ciclo, logo a partir do 2.º ano de escolaridade, são muitas vezes de difícil interiorização pelos alunos, apesar das inúmeras sugestões de actividades concretas sugeridas pelos manuais, que todos pomos em prática nas nossas aulas. Quem não incluiu nas suas planificações o cálculo de áreas e perímetros de capas de livros, de tampos de mesas, do quadro, da sala de aula, do campo de jogos, do canteiro do jardim?!…

São actividades importantíssimas que não devemos deixar de realizar. Contudo, também não podemos esquecer que o computador está na sala de aula e pode ser uma ferramenta muito útil para a abordagem destas noções. Construindo um quadriculado no programa Excel, os alunos podem representar figuras com um perímetro dado, criar figuras diferentes com o mesmo perímetro, representar figuras com uma dada área, criar figuras diferentes com a mesma área, etc. A maleabilidade do trabalho no computador e a perfeição que apresenta leva os alunos a preferi-lo à representação no papel quadriculado, produzindo mais trabalho, mais perfeito, levando os alunos a gostarem mais das suas produções, revelando-se mais criativos, igualizando oportunidades e resultados.

Exemplos de figuras geométricas desenhadas usando o Excel e o Paint

Frisos e padrões geométricos

A construção de um friso a partir de um dado padrão geométrico, geralmente apresenta dificuldades que os alunos por vezes não conseguem ultrapassar. Muitas vezes não conseguem reproduzir o motivo e outras vezes reproduzem-no correctamente as primeiras sequências e depois já não são rigorosos na sua reprodução. Por falta de atenção ou por falta de rigor no desenho ou na pintura do quadriculado, os “falhanços” são frequentes. Estas situações tornam-se embaraçosas e levam os alunos a desinteressarem-se por este tipo de actividade, apesar do reconhecido interesse pedagógico e da flexibilidade cognitiva que proporcionam.

Felizmente podemos recorrer ao computador para desenvolver tarefas relacionadas com estes conteúdos da ‘Matemática. Copiando o quadriculado que se faz no Excel ajustando a largura das colunas e altura das linhas para o mesmo valor e colando a grelha no Paint, os alunos podem criar um motivo, copiá-lo e colá-lo repetidamente, criando rapidamente um friso ou um padrão geométrico.

Os alunos dizem-nos que preferem fazer este trabalho no computador, porque é mais rápido e fica mais perfeito.

Frisos produzidos pelos alunos no Excel e no Paint

Padrão criado por um aluno com recurso ao Excel e ao Paint

Simetrias

Seguindo o processo descrito para os frisos e padrões, copiando um quadriculado do Excel para o Paint, facilmente os alunos criam uma figura e traçam um eixo de simetria, vertical ou horizontal ou até diagonal.

Exemplo de figura simétrica

Recorrendo às ferramentas de imagem, usando as funcionalidades de copiar, colar e rodar, não é difícil, no 4.º ano de escolaridade, levar os alunos a compreenderem que a simetria corresponde a uma rotação de 180º.

Desenho livre ou com tema sugerido

Os professores comentam frequentemente que os alunos não revelam gosto pelo desenho, que não são criativos, mas a minha experiência de utilização do Paint (aquele programa de desenho e pintura que vem com todos os computadores) com sucessivos grupos de alunos do 1.º Ciclo, na orientação do Curso Pequenos Artistas (www.nonio.uminho.pt/cursos/paint) permite afirmar que os alunos gostam de usar o programa quando são devidamente exploradas as suas ferramentas. No entanto, se não os acompanharmos na exploração das funcionalidades das ferramentas de desenho e pintura, os alunos tendem a começar por fazer um desenho com o “lápis” virtual tal como o fariam com o lápis real, no papel.

Como não é fácil o domínio do ponteiro digital com o rato do computador, em todas as direcções, as crianças acabam por desistir às primeiras tentativas porque a sua produção não tem o aspecto que pretendiam. Se, porventura forem alertados para o emprego de formas geométricas, linhas rectas e linhas curvas, para o uso de técnicas mais adequadas às ferramentas de pintura, poderão mudar muito o seu interesse e a qualidade das suas produções.

A Natureza

A montanha

Animais fantásticos

Dra. Teresa Calçada visita as Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Dr. Leonardo Coimbra

Dra. Teresa Calçada

Dra. Teresa Calçada inteirando-se dos trabalhos dos alunos

No passado dia 8 de Junho, o Agrupamento Dr. Leonardo Coimbra recebeu a ilustre visita da Dr.ª Teresa Calçada, Coordenadora do Programa da Rede de Bibliotecas Escolares. Acompanhada pelo Dr. António da Silva Pereira, Coordenador Interconcelhio das Bibliotecas Escolares, a representante máxima das Bibliotecas Escolares, integrou as nossas bibliotecas (Biblioteca da Sede de Agrupamento e Biblioteca do Centro Escolar da Lixa) na sua visita ao Norte do País.

“Criar, dentro das escolas, professores especialistas em bibliotecas escolares,  responsáveis que, claramente, não podiam ser amadores, mas, profissionais. Tínhamos que investir na formação, para que estas bibliotecas escolares tivessem um suporte teórico e um modo de operar correcto, não correndo o risco de gastar em mobiliário, em equipamento e tudo o resto e, depois, não ter quem potenciasse esse conjunto de recursos que se iam adquirindo, para melhorar o sucesso dos alunos e o desempenho da escola.”

Dra. Teresa Calçada com professores da EB23 Dr. Leonardo Coimbra

Dra. Teresa Calçada com professores da EB23 Dr. Leonardo Coimbra

Ser uma evidência, para alunos e professores que, mais do que nunca, independentemente da forma, é a biblioteca que pode oferecer os serviços e os conteúdos, que permitem à escola continuar a ocupar o seu lugar na sociedade, contrariando a superficialidade, dispersão, fragmentação dos seus mais fortes concorrentes, contribuindo para o prestígio simbólico, que todas as épocas lhe conferiram, enquanto espaço forjador do espírito crítico, das atitudes, valores e saberes.

Em conversa com utentes da Biblioteca Escolar

À conversa com utentes da Biblioteca

Bibliotecas escolares, pretérito mais que imperfeito, futuro mais que perfeito!

Anabela Borges
(professora bibliotecária)

Aprender com o Clube de Ciências Experimentais da Escola Secundária

As turmas do 4.º ano de Caramos e Pinheiro com alunos com necessidades educativas especiais, tiveram, nos dias 15 e 16 de Junho, a oportunidade de ver, aprender e mexer em alguns exemplares de seres vivos.
As professoras Cidália, Maria José e Ângela, da Escola Secundária da Lixa, aceitaram o nosso convite e trouxeram à sala uma aula viva para os alunos com NEE e colegas.


As formigas, o cágado, a lesma, as minhocas, a toupeira, os caracóis e uma cobra serviram de objecto de estudo. O objectivo de aprendizagem era descobrir as suas características, reinos, nomes, onde vivem, como têm o corpo revestido e, por isso, medindo e visualizando com uma lupa os alunos apontaram traços próprios de cada um.
Todos estiveram absorvidos mas foi particularmente especial para os alunos especiais que não se continham na ansiedade de ver mais.
O intercâmbio foi muito proveitoso e com aprendizagens imediatas.
Ficamos agradecidos pela colaboração destas professoras e pela simpatia “pedagógica” com que o fizeram.
Até a uma próxima. Obrigada.

Fátima Canas Ribeiro

(Professora do Ensino Especial)

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.