MÁGICOS ENCONTROS – MARIA DA CONCEIÇÃO CAMPOS

“Os livros saem-me das mãos.”

Maria Conceição Campos

Maria da Conceição Campos

No dia 21 de Abril, pelas 10Horas e 30 Minutos, os alunos do 7.ºD deslocaram-se à Biblioteca da Escola, para, no âmbito da Feira do Livro, participarem no encontro com a escritora Maria da Conceição Campos. Foi, sem dúvida, uma aula de Língua Portuguesa diferente!

MARIA DA CONCEIÇÃO CAMPOS nasceu em Valença do Minho (…). Licenciou-se em Filologia Românica, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, com a defesa de uma tese sobre Literatura Brasileira. Entre muitos outros, recebeu os prémios: Letras dos «Dez Mais», em Guimarães; Medalha de Mérito Cultural da Associação de Letras e Artes de Paranapuã (Brasil, em 2003); Poesia Lírica e Quadra da Associação Portuguesa de Poetas (…). É autora demais de duas dezenas de livros, em prosa e poesias, entre os quais: Alfa e Ómega; Margem Terceira; A pessoa em Pessoa; O papel da Mãe em lírica galaica e portuguesa; Das Pedras do Caminho; Era Junho e foi Natal; Cinco x Seis; A Guerra do Sol e da Nuvem; Cinco x Cinco; O João Pateta e os Meninos Salva-vidas; Fufo, o cão órfão; De nós e das árvores; Deste amor como Deus manda; O Palhaço uão…uão… e a Palhaça im…im…im…?; O Caramuru – herói para os mais pequenos; Canta… canta… Condessinha, Condessa de Guimarães.

“Tenho fome dos outros.” – Começou por dizer a escritora, explicando que os seus livros são a sua forma de comunicar.
Desta forma, Maria da Conceição Campos procura expressar os seus sentimentos mais profundos e partilhar a experiência de vida, que nós, alunos e professores, captámos durante este maravilhoso encontro – solidariedade, diversão, facilidade em comunicar e transmissão de uma vida culta, a um tempo dolorosa e feliz, e cheia de belas histórias para contar…
O tempo foi escasso para ela nos contar tudo o que sonhara. E ela sonhou com o nosso encontro – disse-nos em segredo que, quando se deitou para dormir, pensou numa ideia para nos presentear. Então escreveu um Hino à Cidade da Lixa, que aqui pode ser lido, “para vê-la grande e nobre”, um verdadeiro elogio às gentes de cá, que ela diz apreciar pelo seu empreendedorismo e simpatia.
De facto, Maria da Conceição Campos revelou ser uma pessoa espectacular, solidária, afável e culta, mostrando que, nas suas histórias “até os bichos dão lições de amor”, como na história – A Cotovia: O Cotovio amoroso / Beijava-a quanto podia. / Juntavam as quatro asinhas / Dormiam até ser dia.
A escritora informou os presentes sobre o trabalho que está a desenvolver, um grande trabalho de pesquisa, para escrever um livro sobre D. Teresa, “Mãe de Portugal”.
Ficamos à espera desse livro!
Foi um encontro muito divertido, cheio de encanto e de cultura e, no final, ainda cantámos o Hino, que ela intitulou “À Linda terra da lixa”. De D. Dinis até aos nossos dias, passando por Camões, tudo foi possível neste encontro, que terminou com uma sessão de autógrafos.
Porque a vida também é feita de mágicos encontros…
Obrigada, Maria da Conceição Campos.
A Turma do 7.ºD e a Professora Anabela Borges

5 Respostas

  1. Bom dia,
    Ha anos, musiquei o poema “REPLICA” de Maria da Conceição Campos, de quem sou amigo, mas no facto de residir no estrangeiro, perdi as suas coordenadas. Desejaria entrar em contacto com a autora ou o editor da obra que contém esse poema ou outro alguém, na intenção de reaver a sua transcrição
    do mesmo.
    Agradeço se me puderem ajudar a encontrar a autora ou o poema.
    Atenciosamente,
    Ivo FLORES

  2. Um grande abraço, Amigo.Que feliz fiquei ao encontrar-te.Continuo a escrever, tenho já 28 livros publicados, (sem vaidade, mas só para te informar tenho 28 livros publicados e alguns premios). Recebi medalhas no Brasil e na Galiza e ainda o prémio dos 10+ de Guimarães, no plano das letras. Continuo a gostar de cozinhar, de arrumar com asseio a minha casa e de cultivar o meu jardim-tudo somente para viver feliz com os meus muitos amigos aos quais somei os do Ricardo; entre eles estava e estará sempre um Ivo Flores que era um impecável Amigo desse abnegado Médico sem Fronteiras.
    Abraço-te, recordo-te na gentileza de sempre. Quero sobre estas letras por o aprezivel som da tua genial guitarra. Desejo que estejas bem e pedires aos teus meninos um beijo da minha ternura.

    Maria da Conceição Campos

  3. Gostaria dos contactos de Maria da Conceição Campos. Sou brasileiro, da Família Tourinho, e iremos realizar em setembro um encontro em Viana do Castelo. Soube de seu livro “Aventuras e desventuras de um português de Viana do Castelo” e gostaria de convidá-la a conversar com os descendentes de Pero do Campo.
    Agradeço,
    Claudio Tourinho – claudiotourinho@terra.com.br

  4. Fiz os caminhos de Santigo (Junho/2012) e encontrei em Mos uma poetisa galega que disse ser muito amiga de Maria da Conceição Campos mas que não consegue entrar em contato através do nº de telefone que tem consigo. O nome da poetisa galega é maria Magdalena Dominguez que me deu o seu contato telefónico caso eu consegui-se descobrir uma forma de ela poder falar com a sua amiga Maria da Conceição Campos.
    Agradeço se me puderem ajudar (deixo o meu endereço de correio electrónico).
    Cidália Oliveira
    24.06.2012

  5. Se procuram o contacto de Maria da Conceição Campos contactem-me https://www.facebook.com/ivo.flores.18

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: